.

.

.

Se você quiser compartilhar o que encontrar aqui, fique à vontade. A ideia é exatamente esta: divulgar o tricô, disseminar essa linda arte
manual. Honestamente, eu me sentirei lisonjeada.


Apenas peço que mencione a fonte e coloque o link do post ou do blog. Obrigada!


4 de agosto de 2011

Montagem despreocupada dos pontos (para mim: o melhor)

Achei a exata montagem dos pontos que eu sempre utilizei. Aliás, as únicas lembranças que eu tinha do tricô da minha infância, juntamente com o ponto tricô.

Sim, caro leitor, sei que prometi o tutorial completo do I-Cord, porém esta montagem de pontos é fundamental para darmos continuidade ao tutorial.

Aliás, esta montagem é utilizada para o aumento significativo de pontos - de uma única vez - em uma peça em andamento (como criar pontos para iniciar mangas de um casaqueto sem costura em agulhas retas - veremos futuramente).

Sempre me senti estranha utilizando este método, pois o resto do mundo tricoteiriano utiliza o método de pontos à italiana. Atualmente, considero este o melhor método de montagem.

Precisei descobrir todos os métodos de montagem de pontos para concluir que ele é imbatível. Não só pelo fato de eu estar habituada com ele, mas também porque ele é mais rápido e dispensa preocupação com o comprimento do fio acessório.

Pensava que dar um nozinho era o "ó do borogodó" de feio e relaxado em uma peça de tricô e achava isso o inconveniente dele. No entanto, após assistir ao workshop gratuito com a Vitoria Quintal, descobri que o nozinho é fundamental para qualquer montagem de pontos, porque é ele que vai deixar a extremidade da peça firme, sem alargamento no futuro.

Então esta montagem não tem inconvenientes? Tem sim, um só: continuo me sentindo alienígena com ele, rsrsrsrs.

Observação: lembra do aumento dos pontos que mencionei exemplificando o casaqueto? Nos aumentos em um trabalho já em andamento, você, obviamente, não precisará do nozinho inicial. 

Dica da Lilika: como tricoto à portuguesa (fio no pescoço), a tração do fio agiliza o processo de puxar o fio após inserir o novo ponto na agulha. De qualquer forma, para não ter que fazer uma laçada tão grande para depois puxar um fio tão extenso após a criação do ponto, faça os pontos mais próximos à ponta da agulha esquerda.

Mais um vídeo da excelente Regina Rogers (se não conseguir abrir o vídeo, o link está aqui):


Nenhum comentário: