.

.

.

Se você quiser compartilhar o que encontrar aqui, fique à vontade. A ideia é exatamente esta: divulgar o tricô, disseminar essa linda arte
manual. Honestamente, eu me sentirei lisonjeada.


Apenas peço que mencione a fonte e coloque o link do post ou do blog. Obrigada!


25 de setembro de 2014

Cachecol de Pontos Rematados

 


Este cachecol é bem simbólico para mim, pois resolvi concluir todas as peças iniciadas e penduradas nas agulhas.

Faz tanto tempo que comecei esta peça que nem me lembro ao certo de data precisa, penso que foi em 2011... sim, mais de três anos para terminar.
Não bloquei a peça por dois motivos: preservar o relevo dos pontinhos rematados e deixar a peça  encaracolada

Valeu a pena, o cachecol ficou lindo.

A receita do ponto fantasia eu peguei no Manual de 1300 ponto de tricô. Está lá na fl. 57, é o quarto item da página. Esse link é super legal, basta entrar no arquivo e clicar nas setinhas para navegar pelas páginas riquíssimas de ensinamentos legais e pontos maravilhosos.

Na verdade o cachecol ficou pronto há algumas semanas, mas me lembrei dele depois de tanto falar sobre o Manual, rssss... uma lembrança puxa a outra.
O avesso do cachecol também fica bonito

Inseri 50 pontos na agulha 4.0mm. Utilizei o fio Cisne Merino.

A receita pede número de pontos múltiplo de 4 + pontos de borda. Como podem perceber, fui bem econômica na minha borda, com um ponto para cada lado, rs.

Acho legal quando a peça fica com esses relevos


SAPATILHA DE TRICÔ SUPER RÁPIDA - by Rosangela Chicote


Tamanho 37/38 dependendo da tensão de ponto. Para calcular o número de pontos para esta sapatilha, meça a sola do pé sem os dedos e dobre o número que der por pontos.
Ex: 20 cm = 66 pontos, os 6 pontos a mais são para os dedos.
Mas lembre-se: cada pessoa tem uma tensão de ponto diferente e o material que estiver usando, agulhas e lãs, também influenciam na diferença da peça.

Agulha de tricô n. 6
Fio compatível com a agulha
Agulha de crochê n. 3

Ponto Carocinho
Coloque 66 pontos na agulha e faça:
1a.carr.: Toda em ponto tricô
2a.carr.: 1 tricô, 1 meia, 1 tricô, 1 meia......
3a.carr.: Voltar à 1a carreira.

Repetir estas carreiras por 10 ou 12 cm. Depois disso pegue um fio contrastante e passe uma carreira de p.b (ponto baixo) em crochê somente na parte que você arrematou. Se você não souber fazer crochê, arremate em tricô com um fio de outra cor que dá o mesmo efeito.Você vai obter um retângulo.
Faça mais um igualzinho para o outro pé.

Para Montar
É só colocar o retangulo pronto com o lado do avesso virado para vc, isto é, coloque em cima de uma mesa, por exemplo.
Depois disso dobre da esquerda para direita um pouco mais que a metade, sobra um pedacinho do lado direito, pegue a ponta direita de cima desta sobra e dobre até em baixo até encontrar com a parte que vc dobrou formando um triangulo.
Então você costura no meio e costura toda sola que está aberta.
Para fazer o outro pé é da mesma forma só que da direita para a esquerda, se não fica com 2 pés iguais, ok?
Veja o vídeo aqui:
http://www.tvseculo21.org.br/mulherpontocom/Default.aspx?opcao=visualizarConteudo&ID=1830

23 de setembro de 2014

Touca vintage da Sassá


Sassá e a touca cinza

Nem preciso explicar o nome da touca, né? Esta modelo maravilhosa deixou a touca super legal!

Tentando desbravar o Gorro Salada, resolvi tricotar uma peça mais delicada.

A primeira idéia era iniciar o gorro com o tricô circular para (depois de pronta a parte principal) levantar pontos na parte inferior e seguir tricotando os protetores de orelha.

Mudei de ideia ao terminar a primeira parte rendada, pois percebi que daria uma charmosa touca super feminina, estilo vintage.

Salette Pizzoli honrando o blog com seu sorriso fácil


-Utilizei agulha 3mm (extensão de 40 cm) e o fio Bambino, da Pingouin. As diminuições ficaram bem suaves, mas pelo próprio desenho do ponto, é inevitável não perceber a diferença em relação aos demais pontos em meia. Ficou legal, ajudou na simetria das partes do tricô.

Observação: perceba que na primeira parte do gorrinho cinza utilizei o SSK, mais indicado para diminuições em que a intenção é fazer inclinação para a esquerda, porém passei a utilizar 2PJM e as diminuições ficaram mais discretas. Então, se te incomodar muito a marca do SSK, substitua-o por 2PJM.

- Ao fazer o gorrinho com o fio mais fino, fiz algumas adaptações, aumentando o número de voltas.

Insira 109 pontos na agulha circular, faça dois pontos juntos em tricô e coloque um marcador. Você ficará com 108 pontos.

1a. volta: todos os pontos em tricô.
2a. volta: todos os pontos em meia.
3a. volta: todos os pontos em tricô
4a. e 8a.voltas: todos os pontos em meia.
9a. volta: inicie a seguinte sequência que será repetida mais cinco vezes: *SSK, 6M, L, M, L, 6M, 2PJM, M*

Lembre-se de que os pontos entre os asteriscos devem ser repetidos, teremos outras sequências de pontos, sempre utilizando os **. 

10a. volta: todos os pontos em meia.
11a. volta: *SSK, 5M, L, 3M, L, 5M, 2PJM, M*
12a. volta: todos os pontos em meia.
13a. volta: *SSK, 4M, L, 5M, L, 4M, 2PJM, M*
14a. e 15a. volta: todos os pontos em meia.

Se quiser uma touca mais comprida, frouxa na parte de trás, que permita fazer um coque no cabelo e prendê-lo por dentro da peça, repita as voltas 1 a 15 mais três vezes (ficará com quatro partes iguais).

Se quiser uma touca mais apertada, bem justa à cabeça, sugiro que faça mais duas repetições das voltas 1 a 15 (ficará com três partes iguais). 

A penúltima parte terá uma sequência menor: voltas 1 a 12.

A última parte será tricotada repetindo-se as voltas 1 a 3 e a partir da volta 4, teremos uma sequência de diminuições:

Volta 4: *2J, 13M, 2J, M*
Volta 5: *2J, 11M, 2J, M*
Volta 6: *2J, 9M, 2J, M*
Volta 7: *2J, 7M, 2J, M*
Volta 8: *2J, 5M, 2J, M*
Volta 9: todos os pontos em meia.
Volta 10: todos os pontos em meia.
Volta 11: todos os pontos em meia.
Volta 12: todos os pontos em meia.



Se quiser uma touca vintage para uma criança e precisa deixá-la com um jeitão mais infantil, coloque um pompom.


O Gorro Salada

Mais delicadinho
 

Legendas - clique nos links para mais detalhes:
SSK: diminuição de pontos com inclinação à esquerda;
2PJM: dois pontos juntos em meia;
L: laçada
Marcador: um acessório para indicar onde o tricô foi iniciado;
Asterisco: indica que devemos repetir a sequência de pontos;
Inserir pontos: acrescentar pontos na agulha.

20 de setembro de 2014

Gorrinho Salada Mista






Este é mais um gorrinho com a marca da coletividade alegre do mundo tricoteiriano.

A Gracielle, que está ficando carinhosamente conhecida como "Dona Gra", publicou a foto abaixo lá no grupo do Face, pois procurava a receita do gorrinho.
Ilustração publicada pela dona GRA de um gorrinho  feito à máquina e que deu origem ao Gorrinho Salada
Ninguém tinha a receita, aí resolvemos tentar fazer o nosso gorrinho.

Ao ver o detalhe dos desenhos, lembrei-me de dois cachecóis que eu adoro. Assim, peguei a ideia das ondas do cachecol Easy Lace Scarf e o rendado simples veio da base inferior do cachecol Diamante.

A amiga Celia Regina, ao ver meu post mencionando os cachecóis, disse que eu havia feito uma salada... como a peça tem várias cores, lembra uma salada de frutas... daí o nome do gorrinho.

Agradeço a animação e a curiosidade das amigas Paschoa, Marta Filomena, Itamar, Cecilia, as Marisas, Margarida, Celia Regina e Beloni, só para mencionar por alto algumas das companhias alegres que incendiaram a semana divertida do gorrinho.

Ainda sobre o Face, a Nádia Agostini, do grupo Tricoteiras Solidárias, estava empenhada em localizar a receita para a dona GRA e participou da divertida agitação em busca dessa peça.

Espero não ter me esquecido de ninguém, pois há muito estou devendo a receita e o tempo é um inimigo implacável das memórias, rs.

Observação: a legenda dos pontos ficará no final desse post, com links para você aprender a confeccioná-los, juntamente com algumas dicas. 

Vamos aos detalhes:

Para começar, decidi fazer uma peça mista, que começa como tricô plano e termina como peça circular, isto é, uma peça sem costuras, em que fazemos apenas o lado direito da peça (não tricotamos o avesso). Apenas os "flaps", os protetores de orelha, foram feitos como peça plana, lado direito e avesso.

O modelo original foi feito com sete cores diferentes, optei por fazer o gorrinho em branco e amarelo, mas farei as observações para você trabalhar com as sete cores.


Utilizei fio duplo de Baby Charm, da Aslan e agulha circular 3.0mm (60 cm). Recomendo que use a extensão de 40cm para facilitar as diminuições no final da peça.

Quer ver uma variação desse gorrinho, com fio mais fino e uma modelagem mais feminina? Aguarde o próximo post.

Utilizando a PRIMEIRA COR, tricotaremos os protetores de orelha, isto é, faremos a peça de baixo  para cima; o gorrinho será finalizado na parte superior da cabeça, o "cocuruto". Vamos lá?

Início: o "flap" - protetor de orelha

Inseri 30 pontos na agulha.
Carreiras 1 a 4: trabalhar todos os pontos em tricô.
Carreira 5: 1M, A, 11M, SSK, 2M, 2J, 11M, A, 1M.
Carreira 6  todas as carreiras pares: trabalhar todos os pontos em tricô.
Carreira 7:  1M, A, 11M, SSK, 2M, 2J, 11M, A, 1M.
Carreira 9: 1M, A, 11M, SSK, 2M, 2J, 11M, A, 1M.
Carreira 11: 12M, SSK, 2M, 2J, 12M.
Carreira 13: 11M, SSK, 2M, 2J, 11M.
Carreira 15: 10M, SSK, 2M, 2J, 10M.
Carreira 17: 9M, SSK, 2M, 2J, 9M.
Carreira 19: 8M, SSK, 2M, 2J, 8M.

Em separado, faça outro protetor de orelha repetindo as carreiras 1 a 19 e reserve. 

Observe que os protetores de orelha estão mais estreitos do que o gorro original. Por "culpa" da largura entre os protetores, desmanchei três vezes o tricô, pois percebi que o 'flap' mais largo avançaria sobre o rosto.

A carreira 20 é especial: faça 20 pontos em tricô, insira 34 pontos na agulha, junte o segundo protetor de orelha (que você fez em separado) e insira mais 34 pontos na agulha.Aqui termina a parte das peças planas.

Você ficará com duas partes "soltas" na agulha circular, cada uma com 54 pontos. Vamos unir as duas partes na próxima carreira, dando início ao tricô circular.

Na carreira 21, inicie tricotando pela ponta onde está o "flap": tricote 10 pontos em meia, coloque um marcador, tricote mais 10 pontos em meia, faça 34 pontos em tricô, 20 pontos em meia, 34 pontos em tricô.

É mega importante deixar as diminuições do gorro sobre as diminuições dos 'flaps'.

Dica: costumo fazer um ponto a mais (um aumento) para unir as extremidades tricotando 2 pontos juntos, assim fica mantido o número de pontos e damos início à peça circular. Assim, tricotei 35 pontos, fiz dois pontos juntos em meia e o restante em ponto meia.

O marcador será nosso referencial para sabermos onde se iniciou o tricô.

O detalhe para o marcador

É imprescindível que, a partir de agora, cada volta comece e termine no marcador.

Na primeira volta, faça 108 pontos em meia.

2a. volta: 20M, 34T,  20M e 34T.

3a. volta: todos os pontos meia.

Observe que os últimos pontos da parte superior do protetor de orelhas foram tricotados em meia, entre os protetores temos pontos tricô

SEGUNDA COR

Para tricotar a próxima volta, faça a troca da cor.

4a. volta: todos os pontos em meia.
5a. volta: todos os pontos em tricô
6a. volta: todos os pontos em meia.
7a. volta: todos os pontos em tricô.
8a. e 9a.voltas: todos os pontos em meia.
10a. volta: todos os pontos em meia.

11a. volta: inicie a seguinte sequência que será repetida mais cinco vezes: *SSK, 6M, L, M, L, 6M, 2PJM, M*

Lembre-se de que os pontos entre os asteriscos devem ser repetidos, teremos outras sequências de pontos, sempre utilizando os **.
12a. volta: todos os pontos em meia.
13a. volta: *SSK, 5M, L, 3M, L, 5M, 2PJM, M*
14a. volta: todos os pontos em meia.
15a. volta: *SSK, 4M, L, 5M, L, 4M, 2PJM, M*
16a. volta: todos os pontos em meia.

Utilize a TERCEIRA COR e repita as voltas 4 a 16.
Utilize a QUARTA COR e repita as voltas 4 a 16.
Utilize a QUINTA COR e repita as voltas 4 a 16.
Utilize a SEXTA COR e repita as voltas 4 a 14.


A última parte, tricotada com a SÉTIMA COR, é feita com a repetição das voltas 4  a 8.
Atenção, a partir da nona volta, a receita mudará um pouquinho:
Volta 9: *2J, 13M, 2J, M*
Volta 10: *2J, 11M, 2J, M*
Volta 11: *2J, 9M, 2J, M*
Volta 12: *2J, 7M, 2J, M*
Volta 13: *2J, 5M, 2J, M*
Volta 14: todos os pontos em meia.
Volta 15: todos os pontos em meia.
Volta 16: todos os pontos em meia.
Volta 17: todos os pontos em meia.

Corte o fio, utilizando agulha de costura, passe-o entre os pontos. Solte os pontos da agulha de tricô, aperte bem, costure o "cocuruto" e seu gorrinho está pronto. Para concluir, faça o pompom e costure-o.



Alguns comentários:

- Usar fio duplo do novelo com a agulha 3mm deixou o gorrinho bem fechadinho, porém marcou bastante as diminuições.

- Utilizando a mesma agulha 3mm e o fio Bambino: as diminuições ficaram bem suaves e surgiu a Touca Vintage da Sassá.

Touca Vintage da Sassá.


Legendas - clique nos links para mais detalhes:
SSK: diminuição de pontos com inclinação à esquerda;
2PJM: dois pontos juntos em meia;
L: laçada
Marcador: um acessório para indicar onde o tricô foi iniciado, usei um fiozinho com cor diferente;
Asterisco: indica que devemos repetir a sequência de pontos;
Inserir pontos: acrescentar pontos na agulha.

Para enfeitar o gorrinho, fiz um par de flores, modelinho diferente e muuuito rápida de tricotar, que está neste post aqui. As flores serão costuradas nos protetores de orelha.
 

Fazendo os aumentos de 34 pontos nos 2 lados do protetor de orelha

Preparando para unir o segundo flap
Um protetor de orelha + 34 pontos inseridos dos dois lados  do flap + o outro protetor de orelha = início do tricô circular. Nessa ilustração, o início do tricô circular será da direita para a esquerda
 
Iniciando o tricô circular com o marcador (fio branco). Atenção: o marcador será colocado somente após o 10º ponto do marcador de orelhas

Após iniciar o tricô circular (parte superior), perceba que sobre o protetor de orelha temos ponto meia; os 34 ptos em tricô ficarão sobre a testa e na região da nuca







17 de setembro de 2014

Flower Power Brooch - by Henrietta Dups



Simples, simples, simples.

A flor original tem cinco pétalas. Fiz minhas flores com seis pétalas para deixá-las mais "cheinhas".

Escolhi um modelinho diferente de flor para o Gorro Salada, próximo post do blog.

Basta fazer um i-cord com 3 pontos com agulha compativel com o fio.

Usei agulha 3mm e fiz um i-cord de 40 cm.

Dica, a metade da peça faz 3 pétalas, ou seja, para se ter ideia do tamanho das pétalas, divida a peça ao meio e dobre o cordão para fazer metade da florzinha... se achar que ficou pequeno, é só tricotar mais um pouquinho.

Para costurar, peguei as pontas e uni cada uma delas à metade do trabalho; em seguida, cada metade foi dividida em 3 pétalas, que foram costuradas individualmente para formar a florzinha.
 





24 de agosto de 2014

Gorro Aviatrix sanfonado - revista russa - PARTE 3/3



Finalmente pronto! Mais uma vez agradeço às amigas lá do grupo do Face, que me deixaram muito entusiasmada para fazer esse gorrinho.

Vejam a parte 1 e a parte 2 do gorrinho clicando nos links.

Dica: costure as laterais do gorrinho antes de iniciar a parte circular do gorrinho, facilita o trabalho a seguir.


Na próxima etapa, tricotaremos uma peça circular, ou seja, ela segue só com o lado direito do tricô (sem avesso) em ponto barra 1x1 (ponto tricô sobre ponto tricô, ponto meia sobre ponto meia).



O cumprimento da barrinha do gorro fica a critério de cada um, eu optei por tricotar oito carreiras.

Como não sei fazer crochê, optei por tricotar uma florzinha bem discreta.

A flor de tricô está aqui



Se preferir, pode usar uma rosa de tricô, cujo modelinho de flor  está com a foto logo a seguir e a receita da Vitória Quintal está  aqui.

Uma outra opção de flor de tricô





23 de agosto de 2014

Flor de tricô bem delicada - do site "Aprendendo Tricô"


Navegando pela net à procura de flores de tricô, encontrei o site "Aprendendo Tricô" e me encantei com esta florzinha.
 É uma receita muito fácil, muito rápida, só com aumentos e diminuições. Sem segredos. São cinco pétalas, tricotadas uma a uma em peça única, como podem ver na imagem acima.

Dica: se quiser uma flor bem fofinha, use um fio indicado para agulhas 4mm, no mínimo, e tricote com agulhas compatíveis. Se a intenção for uma flor mais fluida, mais fininha, use um fio mais fino e trabalhe com agulhas mais grossas do que as recomendadas pelo fabricante para tricotar aquele fio.

 Depois de arrematar, basta colocar a ponta das pétalas para baixo e passar a agulha de costura pelas bordas inferiores e puxar o trabalho.


 Mais detalhes sobre a peça, a costura e o acabamento no vídeo super bem explicado.



Tudo começou porque buscava uma flor para colocar como adereço de outra peça, porém é possível fazer muitas brincadeiras com essa delicada peça.

Para escolher uma flor para o gorrinho Aviatrix Sanfonado, fiquei em dúvida entre a flor de tricô da Vitória Quintal e esta linda florzinha de cinco pétalas.
Flor da Vitória Quintal - com mais volume do que a florzinha de 5 pétalas

Optei pela florzinha desse post, combinou mais com a ar lúdico do gorrinho.

A receita está neste link do site "Aprendendo Tricô".

O legal é que esta receitinha tem um vídeo super detalhado:



Se você quiser compartilhar o que viu aqui, fique à vontade. A ideia é exatamente esta: divulgar o tricô, disseminar essa linda arte manual. Honestamente, eu me sentirei lisonjeada.

Apenas peço que mencione a fonte e coloque o link do post ou do blog. Obrigada!

22 de agosto de 2014

Gorro Aviatrix sanfonado - revista russa - PARTE 2/3



Olá, queridos amigos!

E o gorrinho está avançando devagar, devagar...

Só relembrando: receita, dicas e a história do gorrinho neste link aqui.



Na foto acima, a peça já estava com 70% dos gominhos tricotados.

 Ueba! A parte dos gominhos foi concluída. Delícia de tricô.



 Observem que a peça fica retangular.
 Com esse tamanho, ela servirá para uma mocinha que adora branco e marinho, mas minha modele-te mora a quilômetros de mim, quero ver encontrar uma cabeça para fotografar depois, rs.


 Aqui é o destaque para a "fisgada" daqueles pontos na montagem provisória. Basta passar a agulha pegando os pontos entre a linha provisória, depois é só retirar o fiozinho.



Iniciando a última parte do gorrinho. Após finalizar a tricotada das carreiras encurtadas e juntar aqueles pontinhos com os pontos da montagem provisória, teremos 120 pontos na agulha para seguir com o tricô circular.

Importante: a primeira carreira com os 120 pontos deve ser feita inteiramente em ponto meia, a fim de evitar a exposição da troca de cores.

Na próxima e última parte, o barra do gorrinho, a costura e a fofura pronta.

Continua na última parte: aqui.

18 de agosto de 2014

Gorro Aviatrix sanfonado - revista russa - PARTE 1/3


Peça dobrada ao meio (início na parte direita da imagem).


Estava navegando lá no Face quando vi o post da Maria Tereza Bonabou com a imagem abaixo e imediatamente fiquei encantada e decidi pegar as agulhas para tentar fazer o modelinho. Nos comentários, a Miriam escreveu que a peça tinha carinha de Aviatrix, daí no nome escolhido para o post... um Aviatrix sanfoninha.



O post foi colocado primeiramente primeiramente na comunidade do Facebook "Crochet Patterns To Try", com essas fotos e a imagem da revista.


A Paschoa e a Ana Alice relembraram um outro modelinho maravilhoso e a Mariza trouxe a receita em inglês do gorrinho, denominado Poppy, desenhado pela Justine Turner e cuja receita está lá no Ravelry. Mais tarde, a querida Vera enviou a receita traduzida pela Miriam Fabiano, do blog Penélope Charmosa.

Aliás, penso que vale a pena dar uma passadinha nesse artigo da Miriam para ver a dica que ela dá para evitar furinhos na elaboração das carreiras encurtadas, cujo procedimento ela denominou de "envolver o ponto".

Este gorrinho Poppy também é muito fofo, está na minha lista de desejos, rs. A maneira de como confeccionar os dois é bem similar.

Voltemos ao nosso Aviatrix sanfonado. Dependendo do calibre do fio, das cores selecionadas e do tamanho das agulhas, este gorrinho pode ser tecido para bebês, crianças ou para adultos.

Como podem ver nas duas imagens imediatamente acima, aquela touquinha foi tricotada com três cores. A base era a cor branca para formar as listras que ficavam com aspecto de gominhos e, em contraste, utilizaram as cores rosa e cinza (“cores de fundo”). No meu modelinho, usei somente a cor azul no lugar do rosa e do cinza e mantive o branco como cor-base.

Nada impede que se faça um arco-íris, variando até mesmo a “cor-base”, fica a critério de cada um.

Estou fazendo o gorrinho no "olhômetro", então, as medidas, os números de pontos e carreiras serviram para mim. Também é possível seguir a receita traduzida da Miriam, adaptando somente os gominhos da cor branca, que não têm carreiras encurtadas no modelo postado no  "Crochet Patterns To Try".

Medida sugerida para a largura (de uma orelha a outra, passando sobre o topo da cabeça): um pouco menor que o tamanho de uma tiara.

Número de pontos = múltiplo de 6 (por exemplo, para a minha peça, tricotei 60 pontos). É imprescindível que tenhamos um número de pontos a serem tricotados que seja múltiplo de 6 para que haja simetria na largura das carreiras encurtadas.
Ao final da receitinha, deixarei a proporção do número de pontos para que seja possível fazer a adequação dos múltiplos de seis e os links de artigos anteriores do blog com mais detalhes sobre troca de cores no tricô, carreiras encurtadas etc.

Utilizei agulhas 4.5mm e fio do calibre para usar com agulhas 4mm.

Fiz montagem provisória e inseri 60 pontos na agulha. Dica: use um fio bem diferente daqueles que farão parte da sua peça.

Observação: utilizei montagem provisória porque posteriormente unirei o início e o fim da peça, juntando todos os pontos a fim de trabalhar a peça com agulhas circulares, fazendo a barra sem costuras. Se preferir, você pode começar e finalizar a sua peça tricotando os pontos em barra 1x1 para depois fazer a junção dessas partes por meio de uma costurinha simples; só não se esqueça de anotar o número de carreiras em ponto barra do início do projeto para fazer o mesmo número de carreiras ao final da peça. Para ter uma idéia, veja o passo a passo sem a utilização da montagem provisória/acabamento em barra com agulha circular aqui.

Na utilização das “cores de fundo”, faremos carreiras encurtadas. Na “cor-base”, tricotaremos as carreiras normalmente.

Importante salientar que nosso “lado direito” será desenhado com as carreiras ímpares e as carreiras pares farão o lado avesso.

Assim, olhando a peça pelo lado direito, observamos que as carreiras das “cores de fundo” são todas tricotadas em ponto meia. Já as carreiras da “cor base” serão todas em ponto tricô, com a ressalva para, eventualmente, tricotarmos as primeiras carreiras dos gominhos em ponto meia do lado direito ou em ponto tricô do lado avesso. Isso será necessário para que a troca de cores fique aparente somente no lado avesso da peça.

Vamos trabalhar? Bom divertimento! rsrsrs
Iniciaremos a execução da peça com a “cor de fundo”:

Car. 1: tricotar os 40 primeiros pontos em meia, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 2: tricotar os 20 primeiros pontos em tricô, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 3: tricotar os 30 primeiros pontos em meia, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 4: tricotar os 40 primeiros pontos em tricô, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 5: tricotar os 50 primeiros pontos em meia, vire a peça (carreira encurtada);

Observação: aqui mudaremos a cor... deixei a parte dos gominhos (“cor base”) um pouco mais larga do que a parte das “cores de fundo”. Assim, enquanto a parte mais larga da “cor de fundo” ficou com cinco carreiras, decidi tricotar sete carreiras com a cor branca. Se você quiser que a parte dos gominhos fique igual ou mais estreita do que a parte das “cores de fundo”, é só tricotar menos carreiras.

Utilizando a cor-base:

Car. 6: tricotar todos os pontos em tricô (faremos essa carreira em ponto tricô para que a troca de cores fique aparente somente no avesso da peça);

Car. 7: tricotar todos os pontos em tricô;

Car. 8:tricotar todos os pontos em meia;

Car. 9: tricotar todos os pontos em tricô;

Car. 10: tricotar todos os pontos em meia;

Car. 11: tricotar todos os pontos em tricô.

Utilizando uma "cor de fundo":

Car. 12: tricotar os 40 primeiros pontos em tricô, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 132: tricotar os 20 primeiros pontos em meia, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 14: tricotar os 30 primeiros pontos em tricô, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 15: tricotar os 40 primeiros pontos em meia, vire a peça (carreira encurtada);

Car. 16: tricotar os 50 primeiros pontos em tricô, vire a peça (carreira encurtada);

Utilizando a cor-base:

Car. 17: tricotar todos os pontos em meia (faremos essa carreira em ponto meia para que a troca de cores fique aparente somente no avesso da peça);

Car. 18: tricotar todos os pontos em meia;

Car. 19:tricotar todos os pontos em tricô;

Car. 20: tricotar todos os pontos em meia;

Car. 21: tricotar todos os pontos em tricô;

Car. 22: tricotar todos os pontos em meia;


Repetir a sequência das carreiras 1 a 22 até atingir o cumprimento desejado (no fim da testa/início do couro cabeludo até a nuca).
No próximo post do blog, avançarei na sequência das carreiras acima detalhadas e faremos a base da touquinha em ponto barra.
Abaixo, o detalhamento de como fazer a proporção de pontos nas carreiras encurtadas.
Após decidir pelo número de pontos a serem tricotados, imagine que eles devem ser divididos em seis partes iguais (bloquinhos). Divida o número total de pontos por seis para saber quantos pontos ficarão em cada bloquinho. Por exemplo, minha peça tem 60 pontos que divididos por seis = 10 pontos. Então, cada bloquinho = 1/6 do número total de pontos.
Aí é só fazer a tabuada do 6...
O número de bloquinhos a serem tricotados obedecerá a seguinte ordem (o que está em amarelinho):

1/6
2/6
3/6
4/6
5/6
6/6
Primeira car.
Segunda car.
Terceira car.
Quarta car.
Quinta car.
Assim, suas carreiras encurtadas serão tricotadas com as seguintes proporções:
Primeira carreira: os 4 primeiros bloquinhos; vire o tricô (carreira encurtada);
Segunda carreira: os 2 primeiros bloquinhos; vire o tricô (carreira encurtada);
Terceira carreira: os 3 primeiros bloquinhos; vire o tricô (carreira encurtada);
Quarta carreira: os 4 primeiros bloquinhos; vire o tricô (carreira encurtada);
Quinta carreira: ir até o fim da carreira (os 5 bloquinhos).
Veja mais sobre:
- carreiras encurtadas neste link aqui;
- troca de cores neste link aqui.

- continuação desse post: parte 2 e parte 3